Parceireria
HomeGeralSideropolitanos e um pouco de sua história

Sideropolitanos e um pouco de sua história

Trabalho realizado pela EEBM Miguel Lazzarin, escola da Rede Municipal, localizada na comunidade de Rio Jordão, em Siderópolis, através da professora Eliane Elizabeth Frassetto, juntamente com os alunos do sexto ao nono ano e com a diretora Dalvani Baesso, aonde os alunos pesquisaram sobre três ícones negros que contribuíram para o desenvolvimento político, econômico, social e esportivo de nosso município, contando com a colaboração de Ronaldo Davi.
Com esse trabalho escolar, todos os leitores têm a possibilidade de conhecer um pouco mais de nossa história.


EDVAL IZAUL PEREIRA – afrodescendente, foi atleta dos mais famosos do Estado de Santa Catarina, como goleiro, dos anos 50 aos 70, sendo uma referência na sua posição esportiva em equipes como o Itaúna Atlético Clube e Grêmio Esportivo Treviso, equipes pelas quais foi campeão várias vezes dos campeonatos da Liga Atlética da Região Mineira-LARM. Também integrou, entre 1965 e 1966 o Clube Náutico Almirante Barroso, de Itajaí, então uma das maiores equipes do Estado de Santa Catarina. Pela elasticidade nos movimentos e precisão e técnica como goleiro, seu apelido era “O ACROBATA”. Fez parte também da seleção catarinense de futebol no Campeonato Brasileiro de Seleções Estaduais, no início dos anos 60. Foi funcionário da Companhia Carbonífera Treviso. Era de origem criciumense e irmão de notáveis atletas do futebol, como os defensores Dego e Tenente. Com seu falecimento, foi instituída a homenagem de oferecer seu nome ao então Estádio Sebastião Toledo dos Santos, do Grêmio Esportivo Treviso, que passou a ser o “Estádio Municipal Edval Izaul Pereira.


DARIO DOS SANTOS – afrodescendente, foi cidadão casado com Margarida Maria Teixeira dos Santos, que com teve 8 filhos, atuantes cidadãos do município. Era natural de São Pedro de Alcântara (SC) e veio para Siderópolis em 1948, ingressando na Companhia Siderúrgica Nacional – CSN, onde permaneceu por alguns anos, de 1949 e 1957, no setor de drenagem nas minas de céu aberto e depois como encanador, e depois na Companhia Siderúrgica Treviso, na última profissão. Aposentou-se nos anos 80, após trabalhar por mais de 30 anos. Com sua esposa Margarida, foi incentivador dos movimentos de etnia afrodescendentes, principalmente apoiando sua filha, a professora e diretora escolar Eliane, ativista respeitada. Residiu no Rio Fiorita e depois em Siderópolis, onde faleceu.


ARNALDO DOS SANTOS – afrodescendente, o cidadão Arnaldo dos Santos nasceu em Imaruí, em 1919,  vindo para Siderópolis em 1945, ingressando na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) no mesmo ano, mesma empresa onde aposentou-se, trabalhando todo o tempo no serviço de vigilância da empresa, em 1971. Foi militante político do PTB-Partido Trabalhista Brasileiro, pelo qual foi eleito vereador na primeira legislatura do então recentemente criado município de Siderópolis, na primeira eleição, acontecida em 30 de agosto de 1959, com 265 votos, a terceira maior votação na época, e atuando na Câmara Municipal até 1963. Daquele período até os anos 2010, foi o único vereador afrodescendente eleito em Siderópolis. A partir de 1968, foi filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Foi cidadão respeitado no município, construindo família muito conhecida. Em junho de 2009, foi homenageado pela Câmara Municipal do município por ocasião dos 50 anos de instalação da primeira legislatura. Dois anos depois, em junho de 2011, faleceu na cidade.

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments