Siderópolis recebe palestra sobre cultura italiana com palestrantes internacionais

0

Siderópolis recebeu na noite da última quarta-feira, dia 25, a pesquisadora Giorgia Miazzo Cavinato e o arquiteto Gianluca Parise, que fascinaram a cidade palestrando sobre a cultura italiana.

Na ocasião, os palestrantes abordaram assuntos sobre imigração, emigração, geografia, línguas e turismo italiano. “Nossa cidade é uma das primeiras colônias italianas do Brasil. Trazer assuntos ligados àcultura dos colonizadores é de suma importância para a população, que assim pode aprender e conhecer um pouco mais sobre nossa história”, comentou o prefeito Hélio Cesa, o Alemão.

A presença italiana em Siderópolis é visível. Atualmente grande parte da população é bilíngue e permanece com o dialeto italiano como o Bergamasco e o Bellunese. “É muito importante dar valor e dignidade aos imigrantes”, esclareceu Giorgia durante a palestra.

Na oportunidade o Governo Municipal adquiriu livros didáticos escritos pela palestrante em italiano. A literatura irá auxiliar os professores de todo o município na hora de ensinar o italiano aos estudantes.

Estavam presentes na palestra, o Vice-Prefeito, Xande Feltrin, vereadores, secretários municipais e a comunidade.
Ao final os presentes puderam desfrutar de um delicioso coquetel preparado à base da tilápia.

HISTÓRICO

Professora, escritora, intérprete, tradutora, jornalista e líder de turismo, Giorgia é apaixonada pela cultura latino-americana. Ficou algum tempo na República Dominicana trabalhando com a Câmara de Comércio. No Brasil especializou-se no ensino e pesquisa linguística. Morou em diversas realidades dos países em desenvolvimento nas Américas como o México, Cuba, Honduras, Venezuela, Peru, Chile, Paraguai e Argentina.

Giorgia ainda implementou um projeto relativo á reconstrução da memória histórica e cultural para as Américas em que expõe o fenômeno do Talian (língua nativa falada na América pelos emigrantes).

Coordenadora da seção do Brasil da Associação da Regione Veneto “Veneti nel Mondo” na Itália.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui