Praça homenageará músicos de Siderópolis

0
Projeto está sendo elaborado entre o Governo Municipal e os músicos sideropolitanos
Nos próximos meses, Siderópolis contará com uma praça pública em homenagem aos músicos do município. A estrutura será construída entre a Rua Séptimo Venturini e a Avenida General Osvaldo Pinto da Veiga, no encontro das vias com a Avenida Porfirio Feltrin, na região Central da cidade. A expectativa é de que a obra tenha início em agosto e seja inaugurada até o mês de dezembro.
O projeto foi lançado pelo Governo Municipal e está sendo elaborado em parceria com os músicos sideropolitanos. “Os músicos não apenas estão envolvidos, eles fazem parte do projeto. Está sendo muito importante a participação deles na elaboração do projeto. Vamos fazer uma justa homenagem ao Maestro Ewaldo Tancredo, o Seu Waldinho, que foi o precursor dos músicos de Siderópolis, colocando o nome dele na praça”, destaca o prefeito de Siderópolis, Hélio Cesa, o Alemão.
Segundo o músico José Geraldo Cardoso de Bittencourt, o Zé Geraldo, ex-integrante da banda American Night, colocar o nome de Ewaldo Tancredo na praça é uma justa homenagem ao músico. “O Ewaldo Tancredo batalhou sozinho pela música por uma vida inteira, praticamente. Mas sempre com muito amor e dedicação. Foi o grande precursor dos músicos de Siderópolis”, avalia Zé Geraldo.
Henrique Tancredo, o Lique, também ex-integrante da American Night, é filho de Ewaldo Tancredo e ressalta que seu pai dedicou a vida a música. “Meu pai foi um idealista, tudo que ele fez foi por amor à música e a arte. Ele já nasceu com a música no sangue. Nunca fez nada pensando em obter lucro. Fico muito feliz com essa homenagem, é algo até meio inacreditável. Estou muito emocionado”, revela Lique.
Irmão de Lique e ex-baterista da American Night, Osvaldo Tancredo, o Vardão, comenta que o sentimento em ver o seu pai sendo homenageado é algo inexplicável. “É um orgulho para os filhos, os netos e para toda a família. O Seu Waldinho não foi só o meu pai, ele também era como um pai para todos os meus amigos músicos. Foi o incentivador para a criação do American Night e para muitos músicos de Siderópolis”, ressalta Vardão.
Além do American Night, Ewaldo Tancredo incentivou muitas bandas. Entre elas, o Trem de Ferro. “É uma grande ideia e uma merecida homenagem ao Seu Waldinho. Ele representou muito na música de Siderópolis. Teve uma influência muito grande na história do Trem de Ferro, que já está prestes há completar 43 anos.
Ex-integrante da banda de rock High Tension e do American Nigth, Rosemar Romoaldo Rossa, o Kika Rossa, atualmente está no grupo Trem de Ferro e também enaltece a homenagem ao Seu Waldinho. “É uma grande maneira de divulgar a história da música de Siderópolis. Fui aluno de partitura musical do Seu Ewaldo e também tive o privilégio de tocarmos juntos no carnaval. Ele iniciou a história da música em Siderópolis e influenciou toda uma geração”, observa Kika Rossa.
 
Homenagem também à banda American Night
Na praça Maestro Ewaldo Tancredo, também haverá um espaço em homenagem a banda American Night, que marcou época em Siderópolis e região de 1964 até o início dos anos 80. “Queremos complementar a homenagem e também eternizar a American Night, contar um pouco sobre a banda para que esse legado não se perca e as novas gerações conheçam essa rica história”, ressalta o prefeito Alemão.
A banda American Night foi fundada em 19 de maio de 1964, com o apoio do Lions Clube de Siderópolis. Até então, no início da década de 1960, alguns músicos ensaiavam e faziam apresentações esporádicas, com o nome de Sider Band Jazz, “A Furiosa”, tendo como principal entusiasta Ewaldo Tancredo.
O nome da banda foi uma sugestão do Dr. Léo Cassetari, que iria assumir a presidência do Lions Clube. Ele conhecia a Sider Band e tinha a intenção que um grupo fosse formado em Siderópolis para realizar apresentações constantes em eventos. Dr. Cassetari falou sobre a sua ideia durante uma conversa informal com o músico Zé Geraldo, em uma consulta médica. Na ocasião, ele também sugeriu o nome American Night, o qual havia visto em uma boate em São Paulo.
A ideia de Dr. Leo Cassetari foi levada adiante por Zé Geraldo, que informou Ewaldo Tancredo sobre a intenção de montar a banda. Surgiu então, a American Night, no dia 19 de maio de 1964. Em sua formação original, o grupo tinha os seguintes músicos: Zé Geraldo, Lique, Osvaldo, Zequinha e Elpídio. Ao longo da sua trajetória a banda sofreu algumas mudanças na formação. A American Night encerrou as suas atividades no início dos anos 80. Nos anos seguintes, alguns integrantes ainda se reuniram para realizar apresentações especiais.
Sobre o Maestro Ewaldo Tancredo, Seu Waldinho
Filho do imigrante italiano Giuseppe Tancredo, Ewaldo Tancredo nasceu no dia 2 de setembro de 1921, em Palhoça (SC). Em 1923, veio com os familiares para Lauro Müller e logo em seguida a família mudou-se para Siderópolis.
Giuseppe era músico, tocava contrabaixo tuba, um instrumento de sopro, de metal. No Brasil, montou uma orquestra de flautas de bambu com os seus filhos. Em uma ocasião, Henrique Lage soube da orquestra e convidou a família para fazer uma apresentação em seu castelo localizado em Lauro Müller.
A apresentação empolgou Henrique Lage, que deu de presente para Giuseppe uma boa quantia em dinheiro para adquirir instrumentos de sopro em São Paulo. Na oportunidade, Ewaldo Tancredo ganhou então um trombone do seu pai e começou a fazer apresentações em Siderópolis. Paralelo ao trabalho como motorista na Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), ao longo dos anos Seu Waldinho sempre foi ligado à música, escrevendo partituras, dando aulas, realizando apresentações e sendo um grande incentivador dos músicos do município. Ewaldo Tancredo morreu em 31 de agosto, de 1986, aos 64 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui