Parceireria
InícioEducaçãoGoverno de SC libera 100% de ocupação em escolas públicas

Governo de SC libera 100% de ocupação em escolas públicas

Medida segue dependendo do espaçamento mínimo necessário entre os alunos

O Governo de Santa Catarina publicou uma portaria na noite desta segunda-feira, 15, autorizando a ocupação máxima de até 100% em escolas de todas as regiões do estado. A ocupação, no entanto, segue condicionada ao distanciamento mínimo entre os alunos dentro da sala de aula, que segue sendo de 1,5 metros, por conta da pandemia de Covid-19.

Anteriormente, as regiões que estavam classificadas como risco potencial gravíssimo [vermelho] para a Covid-19, só podiam operar com 50% das matrículas. Com o novo decreto, a ocupação é igual para todas as partes do estado.

“Tínhamos essa portaria que permitia trabalhar somente com 50% da matrícula em regiões de nível gravíssimo, então se em uma turma tivesse 30 alunos, só poderia trabalhar com 15 no presencial. O que mudou agora é que, se tem uma sala que respeita o distanciamento de 1,5 metros, pode continuar trabalhando com 100%. Ou seja, pode trabalhar com os 30 alunos desde que respeite o distanciamento”, destacou a gerente regional de Educação, Ronisi Guimarães.

Os protocolos de segurança, como uso de máscara e distanciamento, seguem pautando todo o funcionamento das escolas em Santa Catarina.Ronisi destaca ainda que as escolas podem optar por trabalhar com uma turma no auditório, por exemplo, com 100% das matrículas, caso o espaço garanta o distanciamento mínimo necessário.

“Uma Escola de Educação Infantil que tinha seis alunos pequenos matriculados, por exemplo, se estivesse no vermelho poderia atender somente três, conforme o antigo decreto. Agora, desde que a sala seja grande e garanta esse distanciamento, os seis alunos podem estar presencialmente também nas regiões gravíssimas”, pontuou.

Em Criciúma e região, a grande maioria das escolas continuarão trabalhando no sistema alternado em que um grupo de alunos irá presencialmente em uma semana e, na outra, um segundo grupo vai à instituição. Ronisi ressalta também que a decisão de enviar os filhos ou não para as escolas segue sendo dos pais.

“A grande maioria das nossas salas de aula tem 48m². Respeitando o distanciamento, podemos trabalhar com 15 alunos por turma. Aí tem turma que tem 25, 28, e dependerá também da quantidade de alunos que os pais permitam ir presencialmente, assim como o distanciamento. Mas temos escolas no interior que o número de matrículas é menor, então uma sala de 48m² consegue comportar todos os 13 matriculados, por exemplo, presencialmente”, afirmou.

 

RELATED ARTICLES
- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments