Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Serviços de Convivência fortalecem vínculos entre crianças e adolescentes do município

Três grupos atendem o público infantil, com encontros semanais 

Semanalmente, crianças e adolescentes se reúnem no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) de Siderópolis em um espaço de convívio, criação de laços e de formação de cidadania. Elas integram os grupos do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), participando de uma série de ações desenvolvidas especialmente a elas. Através de intervenções lúdicas, culturais e esportivas, são trabalhados temas como o desenvolvimento do protagonismo e a autonomia dos participantes. Desenhos, dinâmicas e apresentação de vídeos, por exemplo, são algumas das ferramentas utilizadas pela equipe de profissionais para ensinar assuntos relevantes à formação dos pequenos.

Atualmente, Siderópolis conta com três grupos de SCFV voltados ao público infantil: um formado por crianças de zero a seis anos e dois com participantes com idade entre sete e 14 anos. Cada um deles conta com um técnico de referência – que planeja as atividades que serão realizadas – e educadores sociais – que colocam em prática o que foi planejado. Ao todo, são aproximadamente 65 crianças e adolescentes cadastrados no serviço. “Estamos bem contentes com o número de participantes. No começo foi um pouco difícil, mas agora estamos bem felizes com os resultados”, destacou a técnica do grupo vespertino de sete a 14 anos, a assistente social Rosemeri Savaris.

Além dela, outras duas técnicas coordenam os grupos. A responsável pelo de zero a seis anos é a psicóloga Mariângela De Mattia Cardoso. Já a do matutino de sete a 14 anos é a psicóloga Aniely Kristine da Luz Nazário.

Com o tempo e com o convívio, os vínculos criados entre as crianças e com a equipe de trabalho se torna visível. “É gratificante ver o desenvolvimento alcançado ao longo dos encontros e os laços que elas vão criando”, comentou a educadora social Marilene Machado.

Além dos grupos voltados ao público infanto-juvenil, Siderópolis também conta com um que integra as famílias como um todo: o serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (Paif). Nesse é realizado um trabalho social de caráter contínuo, que visa fortalecer a função protetiva da unidade familiar. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *