Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Saúde de Siderópolis reforça alerta para vacinação após primeira morte por Febre Amarela em SC

Vacina está disponível nas Unidades Básicas de Saúde. Já foram distribuídas 5,2 mil doses no município

A Secretaria De Saúde de Siderópolis está reforçando o alerta sobre a necessidade de vacinação contra Febre Amarela (FB), principalmente depois da confirmação da primeira morte pela doença em Santa Catarina, nessa quinta-feira, 28. O óbito de um paciente de 36 anos na cidade de Joinville foi anotado pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive/SC). Ele não tinha registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI). Essa é a primeira morte por FB confirmada no Estado desde 1966. Em Siderópolis, desde o início da campanha de vacinação, no começo de fevereiro, já foram distribuídas 5,2 mil doses em pessoas entre nove meses e 59 anos de idade, faixa etária definida para imunização.

“Infelizmente foi confirmada a primeira morte e nós intensificamos ainda mais a campanha pela vacinação, já que a imunização é única forma de prevenção contra a doença”, explicou a secretária de Saúde de Siderópolis, Gláucia Cesa Périco.

Os cidadãos que nunca receberam a vacina contra febre amarela devem procurar a UBS mais próxima de sua residência com seu cartão de vacinação para ficar protegido. Em Siderópolis são quatro UBSs com sala de vacinação: ESF Idalina Perego no bairro Vila Rica, ESF Dr Gyrão no centro, ESF Dr. Élcio Rauen em Rio Fiorita e ESF Vila São Jorge.  “Seguimos oferecendo as vacinas e conclamando a população para que procure nossas UBSs. O mosquito transmissor está no Estado e precisamos evitar que haja novas vítimas”, destacou o prefeito Hélio Cesa, o Alemão.

Dose Única

“A imunização está indicada como Dose Única e não precisa refazer”, enfatizou a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde de Siderópolis, Renata de Lorenzi Dagostin. Segundo ela, pessoas com mais de 60 anos, gestantes e mulheres que amamentam que forem imunizadas, precisam ser avaliadas pelo serviço de saúde para identificar se possuem alguma contraindicação.

Cuidados com o Mosquito transmissor

Mesmo com a imunização, a Secretaria de Saúde de Siderópolis, chama atenção para a necessidade de manutenção dos cuidados com o mosquito transmissor da doença. “Manter os terrenos limpos e sem água parada continua sendo essencial para que não tenhamos focos do mosquito transmissor. Todos os cuidados que sempre tivemos devem ser mantidos. Vamos continuar com nossas campanhas”, afirmou a responsável pelo Programa da Dengue da Secretaria de Saúde de Siderópolis, Jaqueline Elias.

Febre Amarela

É uma doença infecciosa aguda, febril, causada por vírus que pode levar a morte em uma semana, se não for diagnosticada rapidamente. A transmissão é feita através da picada da fêmea do mosquito Aedes Aegypti, desde que o inseto esteja contaminado (após picar um ser humano com a doença). Esta é conhecida como febre amarela urbana.

O segundo tipo e pela picada do mosquito Haemagogus. Este conhecido como febre amarela silvestre. Após a picada do mosquito a doença demora de três a seis dias para se manifestar. A única forma de evitar a febre amarela é por meio da vacinação e por meio de campanhas educativas com a população para evitar os criadouros dos vetores do vírus.

Sinais e Sintomas

Febre, calafrios, cefaléia, dores musculares, prostração, náuseas, vômitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *