Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Inseminação artificial e transmissão de doenças são pauta de encontro em Siderópolis

Secretaria de Agricultura e Cidasc repassaram informações para agricultores realizarem melhoramento genético sem riscos de contaminação

A Secretaria de Agricultura de Siderópolis, em parceria com a Epagri local, reuniu os agricultores responsáveis pela inseminação artificial para melhoramento genético de gado de corte e leite na cidade, e informou detalhes do funcionamento do serviço em 2018. Também repassou orientações para evitar contaminação do rebanho e dos próprios inseminadores. “Orientamos os inseminadores para que façam a limpeza e desinfecção do material (aplicador) após o uso, com álcool 96° GL. Também pedimos que realizem exames anuais, divulguem as medidas de controle e informem a existência de eventuais doenças no rebanho”, destacou o responsável pela secretaria de Agricultura de Siderópolis, Ronaldo Remor.

 

Segundo Giovanna Hermann, responsável pelo escritório local da Cidasc, a Brucelose, por exemplo, por ser uma das doenças infecto-contagiosas com maior destaque na esfera reprodutiva, tem como principal via de contaminação, a digestiva (água, alimentos, pastos contaminados, etc.). “É uma doença que afeta os órgãos da reprodução e por meio da inseminação artificial também pode ocorrer a contaminação se não forem tomados os cuidados necessários”, afirmou Giovanna.

 

Em Siderópolis existem pelo menos sete inseminadores responsáveis pelas comunidades agrícolas. São agricultores que fazem parceria com o Governo Municipal para a realização do trabalho. Todo o sêmen utilizado nos rebanhos é fornecido pelo município, inclusive o nitrogênio, alguns botijões de armazenamento e todos os equipamentos utilizados. Atualmente Siderópolis possui cerca de cinco mil cabeças de gado de corte e leite. Para a inseminação são fornecidos sêmen das raças Jersey e Holandesa, para leite, e Red Angus e Brahma para corte. Entre os meses de setembro de 2017 e janeiro de 2018 foram inseminados cerca de 130 animais de Siderópolis. “A agricultura representa muito para a economia da cidade. Nossos investimentos são voltados para a agricultura familiar, mas também para auxiliar tecnologicamente o cotidiano dos pequenos, médios e grandes produtores”, disse o prefeito Hélio Cesa, o Alemão.

Por Simone Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *