Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Gemellaggio entre Siderópolis e Val Di Zoldo será renovado na Itália

Gemellaggio entre Siderópolis e Val Di Zoldo será renovado na Itália

Gemellaggio entre Siderópolis e Val Di Zoldo será renovado na Itália

Siderópolis (24/10/2016) – Uma comitiva de Siderópolis embarca nessa quarta-feira, 26, com destino ao norte da Itália para renovar o pacto de amizade entre Rio Jordão e Val Di Zoldo (nome criado com a unificação entre Forno Di Zoldo e Zoldo Alto em 23 de fevereiro de 2016). A ratificação do Gemellaggio será feita em uma série de solenidades marcadas para os sete dias de permanência dos brasileiros na região.

Além do prefeito Hélio Cesa, o Alemão e do vice-prefeito, Roni Remor, estarão na comitiva o presidente da Associação dos Amigos de Val Di Zoldo, Milton Fontanella, e membros ou simpatizantes da entidade.

Em 2016 o Gemellaggio entre Rio Jordão e Val Di Zoldo completa 21 anos, e desde o tratado firmado em 1995, existe uma renovação do acordo de parceria a cada cinco anos, com a vinda dos italianos e retribuição da visita pelos sideropolitanos.

Esse ano, segundo o prefeito, deve ser encaminhado o projeto de intercâmbio profissional, com troca de experiências entre especialistas dos dois países. “Pretendemos trazer para Siderópolis as experiências positivas que possam nos auxiliar nas mais diversas áreas e o intercâmbio de profissionais vai acelerar o processo de aprendizagem e execução”, afirmou Alemão.

A história e o Gemellaggio

A história do Gemellaggio entre Rio Jordão e Val Di Zoldo iniciou em meados de 1895, quando aproximadamente 30 famílias provenientes da cidade italiana, chegaram à localidade de Rio Jordão, em Siderópolis, em busca de melhores condições de vida. A comunidade, localizada próxima a Serra Geral e margeada pelo Rio Mãe Luzia, destacou-se aos olhos dos colonizadores por se assemelhar à terra natal. Ali se estabeleceram em meio à mata virgem e reconstruíram suas histórias.

Em 1993, o zoldano Roberto Prá viajou para o município catarinense em busca da localização de parentes provenientes da colonização. Foi esse o primeiro passo para o pacto de amizade que seria firmado dois anos depois, em dezembro de 1995, em Siderópolis, e em outubro de 1996, na Itália.

O pacto de amizade, ou Gemellaggio, consiste na união entre as chamadas “cidades-irmãs”, por possuírem entre si traços de parentesco, de tradições e de costumes. Ele é firmado através de acordos voltados para as áreas social, cultural, financeira e familiar, promovendo benefícios mútuos e servindo como ferramenta de desenvolvimento das localidades ou municípios envolvidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *