Widgetized Section

Go to Admin » Appearance » Widgets » and move Gabfire Widget: Social into that MastheadOverlay zone

Eles tiveram a coragem que os nossos votaram contra

Uma realidade impossível de ser entendida pelo nosso legislativo em Siderópolis

Uma realidade impossível de ser entendida pelo nosso legislativo em Siderópolis


Vereadores recebem salário mínimo a partir de 2017 em cidade da Paraíba

Parlamentares de Água Branca, no Sertão, recebem atualmente R$ 2.700. 
Projeto foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal.

Os vereadores da cidade de Água Branca, no Sertão paraibano, aprovaram um projeto que reduz o salário dos parlamentares para um salário mínimo a partir de janeiro de 2017. Atualmente, a Câmara Municipal conta com nove vereadores e cada um recebe R$ 2.700. A cidade fica a cerca de 400 km de João Pessoa e tem pouco mais de 10 mil habitantes, segundo estimativa do IBGE.

A iniciativa foi do presidente da casa, Miraci de Sousa, em parceira com outro parlamentar. “Em um momento de crise como esse, devemos tentar ajudar o município. Esse dinheiro economizado vai para os cofres da prefeitura, que deve decidir investir em outros setores da administração”, disse.

O projeto foi aprovado na sexta-feira (17) por unanimidade. De acordo com Miraci, a articulação para conseguir junto aos colegas a aprovação começou há algum tempo. “Todos compraram a ideia depois da gente conversar e mostrar a importância da ecnomia”, comentou o presidente.

A partir de 2017, os salários dos parlamentares vão ser reajustados de acordo com o aumento nacional do salário mínimo, que acontece em janeiro. Esse projeto vale por toda próxima legislatura, que vai até 2020.

Nossa resposta nas urnas para os nove vereadores sideropolitanos que votaram contra o projeto de lei, onde receberiam 1,5 do professor da rede publica. Resolveram então eles fazerem uma proposta de redução de R$ 4.800,00 para R$ 4.300,00, quando cinco deles acabaram votando contra a proposta feita pelos nobres EDIS.

Entenda a materia

CÂMARA DE SIDERÓPOLIS NÃO APROVA REDUÇÃO DE SALÁRIO DOS VEREADORES

A Câmara de Vereadores de Siderópolis cidade com aproximadamente 14 mil habitantes, rejeitou o projeto de Lei que previa a redução do salario dos agentes públicos de Siderópolis mesmo esta tendo sido discutida  e aprovada em comum acordo com a comissão Remuneração Justa, que é composta por 12 membros.

Dos integrantes do Legislativo Municipal, apenas quatro vereadores, Tiago Albonico (PSB), Romildo Soares (PSB), Valmor Zanelato (PMDB) e Maicon Henrique Aléssio (PMDB) votaram pela redução dos salários durante a sessão desta segunda-feira (09) de maio de 2016, sessão esta que teve duração de apenas 7 minutos.

Para a decepção da comissão e toda a população que esperava que o projeto Lei que fixava o salário dos vereadores dos R$ 4.800,00 para R$ 4.300,00, mesmo tendo um compromisso e um acordo dos nove vereadores, infelizmente cinco: William Bonassa (PSD), Joênio Marques (PMDB), Andrei Donadel (PDT), Valdemir Paulo Carminatti (PP) e Moacir Pavan (PSDB), não cumpriram o compromisso assumido com a comissão e a população e não honraram com sua palavra achando que R$ 4.300.00 é muito pouco para um vereador receber, por isso votaram contra e propõem um salario ainda maior.

Entendendo a matéria
Como é de conhecimento da população, estava sendo proposto através de abaixo assinado a redução para 1,5 do salario do professor da rede publica, como na primeira reunião da comissão (Remuneração Justa) com os vereadores não houve consenso, apenas o vereador Maicon Aléssio, alegou que votaria a favor, e após outras três reuniões os nove vereadores fizeram a proposta de fixar o salario dos vereadores em R$ 4.300,00, e após isso cinco dos nove votaram contra a proposta que eles mesmo aprovaram, achando que R$ 4.300.00 é pouco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *